Posted by : Jornalismo e Relações Públicas Uespi sexta-feira, 14 de novembro de 2014

No segundo dia da II Semana Audiovisual da UESPI, dia 20 de novembro, a programação do evento contará com oficinas no turno da tarde e uma delas é sobre Produção de roteiro, ministrada por José Quaresma e Mônica Mello. Produzir um roteiro é como produzir uma obra literária ou de arte, tudo começa a partir de uma ideia e é assim que os profissionais conduzirão a oficina do evento. 

A escrito e roteirista Mônica Mello
De acordo coma escritora e roteirista Mônica Mello, serão apontados elementos básicos de um roteiro começando da ideia até o argumento, “como fizemos a pesquisa, como desenvolvemos o roteiro em si e seus tratamentos (até chegar no roteiro que foi filmado), mostraremos o making of e finalizaremos mostrando a parte legal da coisa, que é o requerimento do CPB e o registro do título na Ancine. Mostraremos também uma visão ampla das estruturas clássicas, design de personagem, formatação, etc.” Afirma. 

A expectativa da II Semana Audiovisual para os profissionais é de animação em busca de incentivo na área de produção do cinema no Piauí e também mostrar como não é difícil atuar nesse campo. “O nosso objetivo é mostrar que escrever roteiros e produzir filmes não são bichos de sete-cabeças.” Ressalta Monica Mello. 

Ainda de acordo com a escritora, “Os estudantes de comunicação têm diante de si um leque enorme de possibilidades profissionais. Creio que mostraremos a eles uma possibilidade real de realizar cinema mesmo estando no Piauí. Sei que muitos sonham, como eu e José Quaresma já sonhamos, mas poucos acreditam que irão conseguir. Espero que mudemos isso. Acreditar é o primeiro passo para realizar algo.” Finaliza. 

O compositor e editor colorista José Quaresma posando com
estátua de cera do diretor Quentin Tarantino
Já o compositor e editor colorista José Quaresma, relata como ele vê o trabalho do roteirista. “O trabalho do roteirista é um lindo ofício. O de mostrar a história através das palavras, da descrição das ações, apresentar o enredo como ferramenta de realização do filme. Sou um estudioso permanente dessa arte. Como não temos um cenário ainda muito propício para o fazer cinematográfico no estado, sei que há uma boa turma com boas ideias, lendo, correndo atrás. Entretanto, pouco se realiza, mesmo porque a arte do audiovisual é coletiva, em geral cara, e ainda nos falta conhecimento e articulação para tornar nossas boas ideias em bons filmes.” Ressalta.

Em sua primeira participação no evento Quaresma afirma que espera encontrar pessoas interessadas em aprender e contribuir para o mercado de trabalho do Piauí, nessa área de produção cinematográfica. “Primeiro, aprender o caminho das pedras, estudar, correr contra o tempo, buscar formação onde ela estiver. Depois colocar em prática e fazer a roda girar. Há muito o que se estudar e haverá sempre.” Finaliza o editor colorista.

Deixe um comentário...

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

- Copyright © 2013 IV Semana Audiovisual UESPI - Shiroi - Powered by Blogger - Designe por Johanes Djogan com edições de Daniel Simão -